Blog Kamaleon

Veja a quais obrigações fiscais sua loja precisa ficar atenta

Quem decide empreender e ser dono de uma loja – seja do segmento que for – passa por diversos desafios e obstáculos diários para mantê-la funcionando adequadamente. E até mesmo as tarefas administrativas mais básicas, tão bem conhecidas por quem trabalha no setor, já tomam bastante tempo e exigem enorme atenção para que nada seja deixado de lado e gere problemas futuros.

 

Não é a toa que muitas vezes donos ou gerentes de lojas acabem se complicando com obrigações fiscais. Existem muitos detalhes que precisam ser cumpridos perante o Governo para não se enrolar depois com contas, e é comum contratar pessoas de fora para lidar com isso separadamente. O comércio acaba produzindo uma infinidade de documentos fiscais todos os dias, então é preciso muita atenção para evitar desentendidos com o fisco no futuro.

 

As tributações

Existem muitos impostos que precisam ser pagos ao Governo para manter sua loja em funcionamento sem problemas tributários. O Brasil é bastante complexo quanto a responsabilidades fiscais, então fique de olho nas principais para o setor de comércio.

 

INSS

Provavelmente o mais conhecido de todos e, claro, o mais básico. Afinal, qualquer loja possui funcionários e precisa fazer a contribuição da Previdência para o Instituto Nacional do Serviço Social para cada um deles. O valor é calculado através dos salários e costuma variar de aproximadamente 25% a 28%. Jamais esqueça do INSS de quem trabalha para você, já que processos trabalhistas são dos mais comuns no país e podem ser uma grande dor de cabeça.

 

PIS

Outro imposto recolhido para obrigações trabalhistas é o do Programa de Integração Social. Ele se baseia em receita mensal da loja – algo entre 0,65% e 1,65% dela – e precisa ser feito até o mês seguinte ao que está sendo contado. Ainda vale lembrar de cadastrar o funcionário no momento da admissão caso este seja seu primeiro emprego. Do contrário, ele não estará apto a recolher o PIS futuramente.

kash-gif

IRPJ

Este também é bastante conhecido. O Imposto de Renda de Pessoa Jurídica é o mesmo que pagamos individualmente todo ano como pessoas físicas, mas voltado para empresas. Naturalmente, ele é contado através do quanto você faturou ao longo de um determinado ano. Para calculá-lo, no entanto, depende de opções que fazem variar a porcentagem e a periodicidade com que deve ser declarado.

 

ICMS

O clássico Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços. Como é contado de Estado para Estado, também varia a taxa a ser paga – fique de olho para encontrar o valor certo para onde está localizado. Ele incide sobre a circulação de alguns produtos, mas também sobre serviços – como transporte. Qualquer empresa que realize ações comerciais de circulação de mercadorias precisa contribuir para o ICMS.

 

IPI

Mais uma tributação relativa a mercadorias: o Imposto sobre Produtos Industrializados. E não importa se são nacionais ou importados. Costuma ser contado de dez em dez dias, e sua alíquota varia bastante. Existe itens que são isentos do IPI, enquanto outros podem ser taxados em até 300%, como é o caso do cigarro.

 

ISS

Já este caso é relacionado a serviços, e não produtos. O Imposto Sobre Serviços é Municipal, então varia sua taxação de cidade para cidade – e ela é calculada de acordo com o preço cobrado pelo serviço oferecido. Mesmo sendo responsabilidade dos municípios, o Governo Federal estabeleceu alíquota máxima de 5% (e mínima de 2%).

 

Cofins e CSLL

Ainda é preciso atentar para outras responsabilidades que qualquer comerciante tem para com o fisco, como, por exemplo, o Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social e o CSLL – Contribuição Social para o Lucro Líquido. De toda forma, aí estão alguns dos principais tributos a serem recolhidos pelos lojistas no Brasil. Fique de olho!

blog-ebook-divulgacao

 

Sistemas de Gestão Fiscal

Para facilitar a vida de quem trabalha no comércio, existem sistemas de gestão que automatizam o setor administrativo e também a parte fiscal, organizando todas as informações, tributos, alíquotas e deixando o empresário avisado de suas obrigações. Já falamos sobre como escolher esses sistemas neste outro post. Se ainda não leu, confira lá, pois tem muita informação útil!

 

A Kamaleon TI pode ajudar você com os programas KASH e ERP. Entre em contato para pedir uma demonstração gratuita e evite problemas desnecessários com obrigações fiscais!

 

erp-gif

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Receba as novidades da Kamaleon TI.

Assine nossa newsletter

Entre em contato conosco

Rua Doutor Arnaldo Escorel, 493
Tambauzinho • João Pessoa • PB
CEP: 58042-080

+55 83 3021 8815